Memorial Descritivo

A Bandeira da Academia Palmense de Letras foi criada em 2020, por Paulo Sérgio Carvalho Junior, cujo conceito é representar a APL, situada na Capital do Estado, localizada entre o Lago e a Serra do Carmo, através de símbolos e harmonia de cores que a torna simples e elegante. A representatividade e significados que forma a Bandeira representa que a Academia pode marcar presença através de sua Bandeira em lugar de destaque na sociedade. As cores, imagens, linhas, formas e caracteres que representam a bandeira foram aprovadas, por unanimidade, pelos membros efetivos desta Casa de Letras, presentes em Reunião Ordinária, no dia 05 de agosto de 2020. É composta por uma base branca em forma de retângulo em duas faces e suas dimensões têm referencial no tamanho padrão da bandeira nacional brasileira. O significado das cores: o fundo branco representa a pureza e a harmonia da APL. Sobre a base branca, consta um livro aberto com uma pena onde se sugere está sendo escrito a sigla da instituição APL e fica centralizado, respeitando-se na parte superior e na parte inferior o espaçamento de uma medida em cada borda. A cor dourada da pena transmite raios de sol e representa a iluminação do pensamento, o sucesso, a realização e o triunfo, associado ao prestígio e o valor da Academia Palmense de Letras, na sociedade palmense. A cor verde bandeira, representada nas páginas internas do livro, representa a Serra do Carmo. A cor azul celeste, representada na capa do livro, simboliza as águas do lago que banha a Capital do Estado do Tocantins – Palmas, sede da APL. As letras em azul celeste representam a lealdade dos membros junto a APL. Junto destes símbolos consta uma faixa azul anil que remete à localização da sede da APL. Entre os símbolos e a faixa azul anil consta o nome da sede da Instituição: Academia Palmense de Letras e abaixo da faixa azul anil consta o ano de fundação da referida instituição, 20 de outubro de 2001. CORES: BRANCO, DOURADO, AZUL CELESTE, AZUL ANIL, VERDE BANDEIRA. Colaboração: Francisquinha Laranjeira Carvalho, cadeira, nº 07. Apoio: Lucelita Maria Alves, cadeira nº 19; Édson Cabral, cadeira nº 26; Osmar Casagrande, cadeira nº10; Sebastião Pinheiro, cadeira nº 09 e Josafá Miranda, cadeira nº 27. Assina: Francisquinha Laranjeira Carvalho – PRESIDENTE”.

Autor